Home Quem somos Eventos Cadastre-se Promoções Anuncie Fale conosco  
 
Pesquisa
Matérias
Serviços
Parceiros










Administro Informa
 
Justiça


12/05/2010

Bordão das Casas Bahia gera condenação trabalhista

SÃO PAULO - "Quer pagar quanto?", o famoso bordão que durante muito tempo embalou as campanhas publicitárias das Casas Bahia, foi parar na Justiça. Uma ex-funcionária da empresa entrou com pedido de indenização na Justiça do Trabalho, alegando ter sido alvo de piadas por ser obrigada a usar durante o expediente um broche com o slogan. Na petição inicial, a ex-funcionária disse que ela e outras mulheres que trabalhavam na loja `eram constantemente ridicularizadas através de piadas dos demais colegas ou clientes na loja`. Segundo ela, alguns chegavam a perguntar: `Quanto você quer que eu pague por você?` ou `Quanto você quer que eu pague para ter você?`.

Em sentença publicada no último dia 30 no Diário Oficial do Estado, a desembargadora Elency Pereira Neves, da 15ª região do Tribunal Regional do Trabalho, deu razão à ex-funcionária e estabeleceu o pagamento de uma indenização de R$ 15 mil - `pautada não só pela especial obsevância ao princípio da razoabilidade e a natureza pedagógica da sanção, bem como pelo porte da reclamada`.

Para a desembargadora, a exigência de uso do broche com o bordão publicitário representou conduta abusiva do empregador. `As condutas abusivas caracterizam a figura do assédio moral, na qual o empregador - pessoalmente ou através de seus prepostos - utiliza-se do poder de chefia para constranger seus subalternos, através de imposições impróprias, criando situação vexatória e constrangedora ao trabalhador, incutindo sentimentos de humilhação, inferioridade, de forma a afetar a sua dignidade`, escreveu ela.

A ex-funcionária também ganhou ação por horas extras não pagas. Cabe recurso de ambas as decisões.

A Casas Bahia informou, por meio de sua assessoria, que vai contestar a decisão da desembargadora por meio de recurso a ser encaminhado à Justiça do Trabalho.

 

 


 
 
  Fonte: O Globo Online, 5 de maio de 2010


 
Versão para impressão Enviar para um amigo

« voltar
Assinantes
Usuário
Senha
 






 
 
Política de Privacidade   |   Termos de uso
Copyright © 2009 - Administro - O Portal do Administrador de Sucesso. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução, publicação, distribuição, cópia, ou qualquer outra forma de utilização do conteúdo sem autorização por escrito dos editores.