Home Quem somos Eventos Cadastre-se Promoções Anuncie Fale conosco  
 
Pesquisa
Matérias
Serviços
Parceiros










Administro Informa
 
Economia


22/03/2010

Maior site de vendas do mundo começa a operar no Brasil

 

 Da Reportagem Local


Maior site de comércio eletrônico do mundo, o chinês Alibaba instalou-se no Brasil para ajudar pequenas e médias empresas a se tornarem grandes exportadores.
O anúncio foi feito ontem pelo diretor sênior do grupo, Timothy Leung.

O site, que movimentou globalmente US$ 161,9 milhões no quarto trimestre de 2009, estreia no país com 150 mil empresas cadastradas. O Alibaba não é um site para consumidores. Ele funciona como uma grande comunidade de compradores e vendedores, um negócio conhecido como B2B (business to business). Ao todo, são 47,7 milhões de cadastrados em 240 países.

Para participar, as empresas têm de pagar uma taxa anual de US$ 3.000. No Brasil, ela é de R$ 8.000.

Por esse valor, as empresas passam a ter direito a um serviço de tradução e suporte na hora de negociar seus produtos. Esses serviços são prestados pela Luda Trade, parceira do Alibaba no país.

"Queremos ser uma ferramenta de desenvolvimento para as pequenas e médias empresas do Brasil", afirmou Leung.

Atualmente, existem 5 milhões de empresas de pequeno e médio porte no país, mas o Alibaba trabalha com um universo de dez milhões, considerando aquelas que operam na informalidade.

Embora tenham movimentado R$ 141 bilhões em 2009, as transações virtuais entre empresas brasileiras estão longe de seu potencial, segundo Leung. Para estimulá-las, o Alibaba pretende abrir dez escritórios no Brasil no próximo ano. O objetivo é obter um crescimento de 30% na adesão de novas companhias.

 

 

 

Fonte: Folha de S.Paulo


 
Versão para impressão Enviar para um amigo

« voltar
Assinantes
Usuário
Senha
 






 
 
Política de Privacidade   |   Termos de uso
Copyright © 2009 - Administro - O Portal do Administrador de Sucesso. Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução, publicação, distribuição, cópia, ou qualquer outra forma de utilização do conteúdo sem autorização por escrito dos editores.